O PSD Arouca emitiu um comunicado, que transcrevemos na íntegra, sobre o preço da água no concelho. O partido afirmou já ter levado o assunto a diversas reuniões e assembleias municipais e é com “satisfação” que vê a situação a merecer atenção do executivo municipal.

É com surpresa, mas ao mesmo tempo com satisfação e sentido de dever cumprido, e em prol dos arouquenses, que vemos a autarquia, e inclusive a senhora presidente, de forma pessoal a admitir que tem que resolver a insatisfação e injustiça que tem sido feita ao povo de Arouca por parte da empresa Águas do Norte, em particular no contrato existente entre as partes.

A mesma diz agora que estão “preocupados com o aumento do tarifário e da escassez de investimento na expansão das redes de água e de saneamento, que têm legitimamente motivado a insatisfação dos arouquenses”.

O PSD Arouca e a população de Arouca tiveram essa perceção há muito; a senhora presidente teve agora.

Muitas vezes, ao longo dos últimos anos e meses, em reuniões e assembleias municipais, trouxemos o assunto à discussão, onde a resposta aos arouquenses era de que seria impossível alterar o contrato, bem como de que a Câmara Municipal não podia fazer investimento próprio em saneamento e águas.

No entanto, começamos a desconfiar das impossibilidades de alteração e a questionar o real papel da autarquia neste tema, quando há uns meses anunciou de forma propangadista, no site oficial, como vem sendo hábito, um investimento de 300.000 € de fundos próprios no alargamento da rede.

Afinal podia ou não podia fazer obra sobre o “tal” contrato? Podia, mas certamente não queria. Tínhamos razão.

A nossa surpresa atinge agora o seu esplendor, aliada à agradável satisfação de dever cumprido, quando vimos que o executivo vai encetar “esforços junto da entidade gestora da parceria e do ministério do ambiente no sentido de ser reforçado o investimento, bem como revisto o tarifário.”

Afinal vale a pena “tentar” renegociar o contrato. Afinal pode ser possível. Afinal vai fazer aquilo que o PSD Arouca sempre disse que deveria ser feito.

As pressões e exigências que o PSD Arouca encetou ao longo dos últimos tempos sucederam-se simplesmente porque constatamos a injustiça e ouvimos a população de Arouca.

E porquê? Porque estamos atentos primeiramente à qualidade de vida dos arouquenses, enquanto que a senhora presidente, como se diz vulgarmente, “ao ver o tapete a fugir-lhe debaixo dos pés”, decidiu que tinha que fazer alguma coisa tentando assumir-se como a líder de uma reivindicação que até hoje punha totalmente de parte.

Mais constatamos que, além dos vários apelos do PSD Arouca, facilmente verificáveis em comunicados, notícias e atas da câmara e Assembleia Municipal de Arouca, esta preocupação aparece depois de um abaixo-assinado que surgiu na população de Arouca e que, ao que sabemos, teve o apoio de milhares de conterrâneos.

Os arouquenses sabem que podem sempre contar com o PSD Arouca em defesa dos seus mais do que legítimos interesses e que a hora da mudança se aproxima.”

A comissão política do PSD Arouca