Candidatos do PSD pelo círculo eleitoral de Aveiro visitam Feira das Colheitas

“Paulatinamente temos sentido que a nossa mensagem está a chegar à população”, garante Ana Miguel dos Santos

Aveiro é um distrito onde ainda predomina a agricultura como meio de subsistência, e onde são preservadas muitas das tradições deste setor. Nesse sentido, a Feira das Colheitas é um dos momentos que regista e celebra o trabalho desenvolvido ao longo do ano por homens e mulheres que fizeram como opção de vida a agricultura. Em Arouca essa tradição é vivida de uma forma bastante intensa, celebrando-se ao longo de três dias com o que de melhor a terra dá.

Os candidatos do PSD pelo círculo eleitoral de Aveiro, marcaram presença, neste que é um dos momentos de campanha de maior relevância, pelo facto de ser possível estar em contacto direto com os eleitores, e desta forma ser possível responder, olhos nos olhos, às mais diversas questões que muitos dos cidadãos comuns não as conseguem fazer diariamente.

À entrada para a última semana da campanha eleitoral, Ana Miguel dos Santos, cabeça de lista do PSD pelo círculo eleitoral de Aveiro, encara estes contactos com a população na linha de uma política em que “nos assumimos como humanistas e reformistas”, lembrando o legado deixado pelo fundador do PPD/PSD, Francisco Sá Carneiro. “Pensando a política centrada nas pessoas, estar em proximidade faz todo o sentido”, afirma Ana Miguel, considerando tratar-se de uma questão de coerência.

O balanço feito até ao momento dá uma forte motivação na entrada da última semana da campanha, até porque, a cabeça de lista do PPD/PSD por Aveiro, diz ter sentido “mobilização”, apesar de por vezes as pessoas questionarem alguns políticos e a sua forma, “por vezes menos correta de fazer política” mas, da qual, diz querer afastar-se. “Lidero uma equipa nova, a começar por mim, e espero que os velhos maus hábitos sejam substituídos pela política na sua essência, que é exatamente a política centrada nas pessoas”. Nesse sentido, Ana Miguel lembra que “a função do político é servir as pessoas, é estar em contacto com elas e procurar satisfazer as suas necessidades, responder aos seus problemas, sem se ser um peso”.

Nesta visita a Arouca, a candidata deixou uma mensagem de alerta para o facto de, “termos um país que está sempre a coartar os cidadãos das suas liberdades. Nós não podemos ter medo de falar e assumirmos aquilo que queremos, e aquilo que são os nossos sonhos e vontades. E muito menos não nos podemos sentir coartados em expressar aquelas que são as nossas reclamações e preocupações”. Considerou assim que “deveremos ter um país menos opressor”, dando como exemplo o caso da administração fiscal, “que não pode olhar para os contribuintes como se fossem todos ladrões”. Ana Miguel referiu ainda que não só a administração fiscal, mas também, toda a administração pública, “deve olhar para os cidadãos como eles merecem pois, eles são o povo e eles é que mandam”.

Com o decorrer da campanha eleitoral “paulatinamente temos sentido que a nossa mensagem está a chegar à população”. A cabeça de lista por Aveiro considera que esse processo tem sido em crescendo, “como uma onda”. E nesse sentido, considera que “as pessoas estão a ouvir mais, estão mais recetivas, e é para isso que serve a campanha eleitoral”. Como nota final, Ana Miguel dos Santos deixa a mensagem para que as pessoas vão votar e apela para que não deixem que sejam os outros a decidir por eles. No dia 6 de outubro vão votar, porque o voto é poder na democracia, e é o povo que manda, mas só consegue mandar e escolher se for votar”.

PSD Aveiro

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.