Bolsonaro escolhe valecambrense para Procurador-Geral da República

Alcides Martins tem 70 anos e nasceu em Vale de Cambra. Foto: D.A.

Alcides Martins, atual procurador-geral adjunto, de 70 anos, nascido em Vale de Cambra, assume como interino. Observadores acreditam que poderá manter-se indefinidamente no cargo “porque é tudo o que o presidente sempre quis: ultracatólico, conservador e discreto”.

O cargo de Procurador-Geral da República (PGR) do Brasil, que vai ser deixado vago em breve por Raquel Dodge, devido ao fim do mandato, será assumido internamente por Alcides Martins, natural de Vale de Cambra. Alcides Martins, vice-presidente do Conselho Superior do Ministério Público Federal (MPF), que, atualmente, desempenha funções como procurador-geral adjunto, irá assumir a pasta, para já, de forma apenas interina e temporária. Contudo, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira, revelou que Jair Bolsonaro pensa deixar Alcides Martins como líder interino da PGR, após o fim do mandato da actual titular, no dia 17 de setembro.

Dado o ruído levantado, comentadores acreditam que Alcides Martins possa continuar no cargo até porque tem outras vantagens – por assumir a chefia da procuradoria interinamente por lei, ao contrário de Soares não teria de ver o seu nome aprovado no Senado, o que causaria desgaste na relação entre presidência a câmara alta. Caso desagrade a Bolsonaro, aí sim, o presidente escolherá outro nome em definitivo.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.