A associação URTIARDA, em nota enviada à nossa redação, denuncia mais um foco de poluição no rio Paiva.

Para esta associação ambientalista, que suporta a referida comunicação com uma foto “que fala por si”, de “nada adiantam passadiços, pontes suspensas, palestras, discursos floreados… quando, no terreno, não se faz absolutamente nada. E nisso, em relação aos rios, em relação à floresta, quer a CMA quer a associação Geopark têm sido verdadeiras nulidades. Para não falar na tão dinâmica e empreendedora iniciativa privada…”.