A quinta edição da Desfolhada à Moda Antiga que decorreu no passado dia 29 de setembro, integrada na Festa do Património, foi diferente das anteriores edições. O palco foi mais rural, o ambiente ainda mais intimista, recriando na freguesia de Rôge, uma das práticas mais antigas da vida agrícola no campo.

Reunindo cerca de 300 figurantes, oriundos de Ranchos Folclóricos, Associações e Instituições de Solidariedade do Concelho, o momento foi de viver ou de reviver tradições, desfolhando espigas cedidas gentilmente por agricultores locais.

O evento “Desfolhada à Moda Antiga”- organizado pela Câmara Municipal de Vale de Cambra – tem, desde a sua primeira edição, o objetivo principal de preservar e homenagear as tradições da vida no campo e da sabedoria popular, “abrindo as portas” a todos os que quiseram fazer parte desta festa, vestidos a rigor ou não, recriando os costumes que fazem parte da vida no campo e do mundo rural.

A Desfolhada iniciou com “A Caminho da Desfolhada” em que cada grupo e demais participantes desfilaram a cantar para o recinto da desfolhada, transportando lanternas cedidas pela organização.

A atividade decorreu noite dentro com música e bailarico, em que os grupos interagiram entre si e com o público participante, com animação e confraternização entre os presentes.

No final da desfolhada foram servidos os figos, as maçãs, a regueifa de canela ou os biscoitos secos, sempre acompanhados de bom vinho verde de Cambra.

Os grupos participantes foram: Comissões de Idosos de Vale de Cambra, Cruz Vermelha Portuguesa, Grupo Etnográfico ‘Terras de Cambra’, Grupo Folclórico ‘A Primavera’ de Vila Cova de Perrinho, Grupo de Folclore ‘Terras de Arões’ Cultura e Recreio, Associação Desportiva e Cultural da Felgueira, Grupo Folclórico e Etnográfico de S. Pedro de Castelões e APDC – Associação de Promoção e Desenvolvimento de Castelões – Teatro e Tarabum.