Durante dois dias, Arouca acolheu a terceira edição do Festival de Artes de Rua, que contou com inúmeras práticas artísticas, apresentadas por artistas nacionais e internacionais das mais variadas áreas. As atividades decorreram em três palcos e em vários espaços da Vila.

O Festival de Artes de Rua, que decorreu nos dias 1 e 2 de julho, foi um verdadeiro sucesso já que, segundo a organização, passaram pelos eventos cerca de 12 mil pessoas, ao longo destes dois dias.

O certame teve início na manhã do dia 1 com um workshop de expressão dramática, seguido de uma atuação da Academia de Música de Arouca. Ao longo de todo o dia houve ainda animações de rua, representações teatrais mímicas e de marionetas, concertos e coreografias.

No domingo repetiram-se algumas atividades e o festival terminou com a peça de teatro “Filhos da Profissão” apresentada pelo Teatro Experimental de Arouca, tendo sido considerada um dos pontos altos da noite, a par da peça “Exploradores da Serra” apresentada pelo Teatro de Montemuro no dia anterior.

Esta 3ª edição do FARA contou também com a participação de artistas e grupos de outras nacionalidades, nomeadamente de Itália e Espanha, num total de 30 apresentações e intervenções de rua, nas áreas de teatro, teatro físico, novo circo, intermédia, performance, clown e música.

Com o objetivo de proporcionar uma maior aproximação entre o público e os artistas, a organização do FARA criou ainda um restaurante pedagógico, situado na cozinha do convento de Arouca, que serviu refeições ao público e aos artistas, permitindo o ponto de encontro entre as companhias e os espetadores.

Nesta edição e à semelhança das anteriores, o Festival de Artes de Rua de Arouca reservou ainda no Mercado das Artes, um espaço em que o público pôde observar escultores, ilustradores, pintores e até artesãos locais, que mostraram a sua arte.

Uma iniciativa organizada pelo Teatro Experimental de Arouca e Câmara Municipal, com o apoio da União de Freguesias de Arouca e Burgo, Caixa de Crédito Agrícola e Cavadinha.

Mais desenvolvimentos na próxima edição impressa