O candidato do PSD à Câmara de Arouca, Fernando Mendes, defende que o papel do tecido empresarial “é fundamental” para ajudar a economia nacional e superar a crise económico-financeira. “Os empresários são um pilar na melhoria da qualidade de vida das pessoas. Por isso, devem ser acarinhados, ouvidos e acolhidos, sem distinções”, afirma o social-democrata.

Fernando Mendes tem visitado nos últimos dias empresas, num périplo por todo o território de Arouca, materializando a tese que tem para o concelho: desenvolver e revitalizar o tecido económico e a indústria, criando riqueza e novos postos de trabalho. “A visão dos empresários é determinante para o desenvolvimento do nosso programa de acção numa área que, para nós, se assume como prioritária. Vamos, em cada visita, registando anseios e preocupações. Temos sido muito bem recebidos, de resto como é apanágio das gentes de Arouca”, diz.

Segundo o candidato do PSD, uma percentagem significativa da população arouquense encontra-se desempregada e, nesse sentido, há que promover a captação de investimento nacional e estrangeiro para criar emprego, melhorando, consequentemente, o poder de compra que é “muito mais baixo” quando comparado com os concelhos vizinhos.

É tempo de combater este flagelo da nossa sociedade, estabelecendo contactos e parcerias com as empresas para que se consigam empregar mais pessoas e em melhores condições. Arouca e a sua riqueza dependem em grande parte do seu tecido industrial”, reafirma.

Fernando Mendes tem registado – “com apreensão” – os reparos por parte dos empresários relativamente ao impasse na concretização da variante Arouca-Santa Maria da Feira. “Não é admissível que a Câmara – após 12 anos de mandato – falhe com o compromisso que estabeleceu com os eleitores, e que mesmo assim, não se preocupe em melhorar as vias de comunicação que surgem como alternativas”, acrescenta. PSDArouca