A Associação de Defesa do Vale do Paiva – S.O.S. Rio Paiva – apresentou, num comunicado publicado na sua página online, algumas preocupações no que diz respeito à nova suinicultura, instalada no lugar da Mealha, freguesia de Canelas. Abaixo divulgamos o comunicado na íntegra.

A Associação S.O.S. Rio Paiva contactou a Agência Portuguesa do Ambiente no sentido de obter esclarecimentos acerca da indústria que foi construída no vale do Rio Paiva, no lugar da Mealha, freguesia de Canelas (Arouca). A Associação recebeu várias denúncias e alertas de cidadãos preocupados com os riscos de poluição associados a este tipo de equipamentos, e pelo receio que a mesma possa contribuir para a degradação da qualidade das águas do Rio Paiva e dos seus afluentes.

A S.O.S. Rio Paiva manifesta a sua elevada preocupação com a construção desta exploração animal no vale do Rio Paiva e com critérios que levaram à sua aprovação numa altura em que o rio apresenta alguns problemas de poluição ainda não resolvidos, e pelos riscos desta indústria prejudicar os investimentos turísticos no Rio Paiva, a sua fauna e a sua flora (protegidos pela Legislação Comunitária e por Convenções Internacionais).

Lembramos que existem inúmero exemplos de poluição de cursos de água em Portugal com origem em suiniculturas, e vários estudos científicos que demonstram que a descarga nos cursos de água e efluentes (brutos ou pré-tratados) de suiniculturas, são potenciais focos de poluição, em especial no que se refere ao azoto, ao fósforo e a determinados metais pesados como é o caso do cobre e do zinco.

Neste sentido, a Associação S.O.S. Rio Paiva aguarda os esclarecimentos das entidades nacionais acerca desta indústria de produção animal”.