Há um novo espaço onde os agricultores locais podem vender a sua produção e onde os consumidores exigentes, que querem ter a garantia que consomem produtos hortícolas e frutícolas 100% produzidos em Arouca, podem encontrar o que procuram. Este novo espaço chama-se «Arouca Agrícola», localiza-se no edifício da Central de Camionagem e será formalmente inaugurado no próximo dia 16 de setembro, terça-feira, às 18:00. Todos estão convidados”. Este foi o anúncio feito em setembro de 2013 pela Câmara Municipal, aquando da abertura da Loja “Arouca Agrícola”.

Três anos e uns meses depois a loja fechou portas, no passado dia 31 de janeiro, tendo vindo a público que uma das principais razões para o encerramento, se prendia com a falta de apoio camarário que havia sido acordado. Note-se que o espaço surgiu de uma parceria entre a Associação Florestal Entre Douro e Vouga e a Câmara Municipal.

Em declarações ao nosso jornal, Artur Neves referiu que a versão não corresponde à verdade. O presidente da Câmara Municipal de Arouca fez saber que “nas negociações de renovação do protocolo com a Associação Florestal Entre Douro e Vouga, as condições do protocolo não foram aceites pela associação”, o que levou ao encerramento temporário do estabelecimento. Explicou ainda que a “reformulação do conceito beneficiaria todas as partes, principalmente os agricultores, mas a associação assim não entendeu”. Segundo Artur Neves, a loja vai “abrir num curtíssimo prazo, com outra entidade gestora” que deverá ficar decidida “até ao final da semana”, altura em que serão divulgadas novas informações.