A tradicional Ceia de Natal dos Bombeiros Voluntários de Arouca realizada no passado sábado serviu não só para o convívio de uma grande família – como foi recordado pelo Presidente da Direção, Celso Portugal e pelo Presidente da Mesa, José Artur Gomes – mas também para um balanço de um ano marcado pelos grandes incêndios de verão, que fustigaram metade da floresta do concelho.

Segundo informações dadas a conhecer pelo seu Comandante, José Manuel Carvalho Gonçalves, esta agremiação, no presente ano, transportou 13.311 doentes e acudiu a 163 incêndios que devastaram 14.785 hectares.

Na sua intervenção o Comandante lembrou, inevitavelmente, “os dias difíceis”, para depois realçar a dedicação de todos “os nossos” bombeiros, em especial na altura crítica do grande fogo de agosto. A todos deixou uma palavra de gratidão. Especial realce aos seus antecessores; Carlos Esteve e Floriano Amaral.

O espírito de família e lição de solidariedade

Celso Portugal falou dos bombeiros enquanto família que, “em todos os dias do ano, a todas as horas, dia e noite, se encontra alerta e pronta a servir os que necessitam” para depois falar de uma época de incêndios devastadora. “Estamos tristes por não ter sido possível fazer mais e melhor, mas conformados e com sentimento de alívio por, no meio de toda a tragédia não se terem registado acidentes pessoais com consequências mais graves” para depois, enquanto Presidente da Direção, agradecer aos bombeiros por “tudo o que fizeram” assim como às suas famílias.

Este dirigente deixou também uma palavra de “reconhecimento pela lição de solidariedade expressa das mais variadas formas” por parte dos arouquenses e não arouquenses, irmanados numa causa comum, que “jamais esqueceremos”.

O Presidente da Assembleia Municipal, Elísio Brandão, depois de assumir o gosto pessoal em estar com aquela família felicitou os Bombeiros de Arouca pelo trabalho realizado e deixou votos de um bom Natal e excelente 2017.

Promessa de apoio a compra de uma ambulância todo-o-terreno

As atividades de caráter público dos Bombeiros Voluntários de Arouca foram destacadas pelo Presidente da Câmara, Artur Neves. Inevitável foi a referência ao esforço e dedicação evidenciados pelos bombeiros nos incêndios de verão. Em nome dos arouquenses deixou uma palavra de agradecimento aos soldados da paz.

Respondendo ao desafio feito nos anos anteriores por parte dos dirigentes daquela associação humanitária o edil disse que a Câmara vai apoiar os Bombeiros de Arouca, em 2017, com uma ambulância todo-o-terreno. Ainda este ano haverá um reforço financeiro de 15 mil euros.

Texto de OPB

Notícia completa na próxima edição em papel