Concerto Sons da Praça: ‘Uma praça cheia de sons’

Fotos: Carlos Pinho

O concerto ‘Sons da Praça’, promovido pela Câmara Municipal e pela Banda Musical de Arouca desde o final das obras de regeneração urbana do centro histórico da vila, voltou a encher a Praça Brandão de Vasconcelos de sons e de público. Um público imenso, que tem feito com que este evento, já na sua sétima edição, venha, ano após ano, a afirmar-se como um marco na cultura arouquense. Este ano, subiram ao palco, na noite da passada sexta-feira, 3 de agosto, os cantores Sofia Escobar e FF, acompanhados pelos coros locais (Grupo Coral de Urrô e Orfeão de Arouca) e, claro, pela Banda Musical de Arouca. A direção musical esteve ao cuidado do novo maestro da Banda, Ivo Silva, que conduziu o público pelas memórias dos grandes musicais, evocando excertos de peças como ‘Miss Saigon’, ‘Les Misérables’ (ambos com música de Claude-Michel Schönberg) e ‘The Phantom of the Opera’ (uma das obras-primas de Andrew Lloyd-Weber).

Os sons da Banda abriram o concerto, com uma obra marcante do panorama musical português: ‘Abertura Sinfónica n.º 3, op. 21’, de Joly Braga Santos, composta em 1954. Seguiu-se a primeira apresentação de FF a solo, com a Banda, evocando Freddie Mercury e os Queen, com ‘Innuendo’. A noite prometia, mas faltava ainda acolher Sofia Escobar, que começou a sua participação no concerto com uma belíssima interpretação (outra coisa não seria de se esperar) de ‘I feel pretty’, um excerto muito conhecido do musical ‘West Side Story’, do compositor e maestro norte-americano Leonard Bernstein.

O mote estava lançado, e com a entrada em cena dos coros, iniciou-se a viagem pelos três musicais escolhidos. Primeiro, ‘Miss Saigon’, com uma trama em tudo semelhante à ópera ‘Madama Butterfly’, de Puccini, em que uma jovem vietnamita acaba por apaixonar-se por um soldado americano, durante a Guerra do Vietname. No painel de vídeo do fundo de palco, o público ia acompanhando a ação, à medida que os cantores, o coro e a banda percorriam os sons que dão corpo a esta história, que culmina com a morte da protagonista. Os coros tiveram, aqui, um papel muito importante, sobretudo no excerto ‘The Morning of the Dragon’, que assinala a vitória vietnamita, ao passo que ‘The Movie on my Mind’ fez brilhar a voz de Sofia Escobar. FF, por sua vez, demonstrou toda a sua versatilidade, ao dar voz a vários personagens, sempre com enorme rigor e qualidade na interpretação. Depois,‘Les Misérables’, outro musical mundialmente conhecido, baseado no romance homónimo de Victor Hugo, cuja história decorre em França, no início do século XIX, com evocações constantes ao espírito revolucionário francês. Aqui, novamente os coros em destaque, começando com o famoso excerto ‘At the end of the day’, bem como o belíssimo ‘Drink with me’, ambos em diálogo com FF, com uma voz plena de intenção neste último excerto. Claro que ‘I dreamed a dream’ e ‘There is a castle in a cloud’ não poderiam deixar de mostrar o quão cristalina é a voz de Sofia Escobar, que tinha guardado o melhor para o fim. ‘The Phantom of the Opera’, o famoso ‘Fantasma da Ópera’ estava guardado para um grande final de concerto. ‘Think of me’, ‘The music of the Night’ e ‘All I ask of you’ foram, sem dúvida os pontos altos, em que os solistas revelaram todo o seu brilho, com destaque para a cadência, mais ao estilo operático, de Sofia Escobar, que lançou um final apoteótico com solistas e coro a terminarem com um acorde em notas agudas.

Em suma, um concerto marcante, em que todos os equilíbrios necessários, entre banda, solistas e coros, foi muito bem conseguido, tanto do ponto de vista da direção musical como da parte técnica. De resto, Sofia Escobar e FF não pouparam elogios ao evento nos seus perfis das redes sociais. «É de coração cheio que hoje regresso a Madrid, depois de um concerto memorável e uma estadia mágica nesta terra linda e cheia de pessoas maravilhosas que é Arouca. Muita gratidão a todos os que tornaram isto possível, esforço, trabalho e dedicação de todos e um público de encher a alma. Fica a promessa de voltar! Obrigada FF (Fernando Fernandes), Banda Musical de Arouca, Grupo coral de Urrô e Orfeão de Arouca! Um agradecimento também ao Hotel S. Pedro e ao restaurante Assembleia por nos receber tão bem! Até breve!», referiu a cantora. Já FF escreveu que «existem concertos que ficam para sempre na nossa memória. Este será um deles. Obrigado Arouca por nos receberem como se fôssemos de cá (já me sinto um bocadinho). Obrigado Banda Musical de Arouca por me darem este enorme presente de partilhar, pela primeira vez, o palco com a minha querida Sofia Escobar e pela vossa generosidade e dedicação. Vou de alma cheia e sigo viagem. Mas fica a promessa de voltar».

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.