Bombeiros de Vale de Cambra encomendam auditoria externa à sua própria gestão

A Direção dos Bombeiros Voluntários de Vale de Cambra anunciou na passada terça-feira que irá solicitar uma auditoria externa à gestão da corporação, para despiste de alegadas irregularidades atribuídas àquela associação humanitária em denúncia anónima.

A medida foi tomada na sequência de “um conjunto de acusações de extrema gravidade” que chegaram ao conhecimento da atual Direção no final de 2017 e que “podem causar grave prejuízo à Associação Humanitária dos Bombeiros de Vale de Cambra, o seu nome e o seu património”.

Entre outras, em causa está a acusação de alegada chantagem sobre os bombeiros para entrega de parte das suas remunerações a elementos do Comando, que usariam essas verbas para fins pessoais.

“Com o propósito de minimizar qualquer impacto para a corporação, foi aprovado pela Direção, a 4 de janeiro, a realização de uma auditoria a toda a atividade da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vale de Cambra e ao corpo de bombeiros por ela detido”, disse à agência Lusa fonte oficial da Direção.

A auditoria será iniciada “com a máxima urgência” e realizada “por comissão externa à associação humanitária”, tendo em vista “o apuramento de quaisquer responsabilidades, a qualquer título, por parte de qualquer elemento dos órgãos sociais, colaboradores e operacionais da corporação, independentemente do seu vínculo, das suas funções e da sua situação operacional no corpo de bombeiros e no quadro de comando”.

Para agilizar essa análise, a direção da corporação apela ainda a que todos os bombeiros e membros dos seus órgãos sociais demonstrem “a maior disponibilidade e colaboração na condução dos trabalhos que venham a ser levados a cabo no âmbito da auditoria”. Fonte: DN.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*