Câmara de Arouca aprovou Plano e Orçamento

Foto: Arquivo

A Câmara Municipal de Arouca, na reunião extraordinária desta quinta-feira, aprovou por maioria, com os votos contra dos dois Vereadores PSD e a abstenção do Vereador do CDS-PP, as Grandes Opções do Plano (GOP) 2018/2021e Orçamento para 2018.

Com um total do orçamento para 2018 a ascender aos €23.478.000 o objetivo da Habitação e Serviços Coletivos é o que absorve a maior parcela dos recursos previstos para 2018, contemplando cerca de 33% do total das GOP, sendo que a maior parte é afeta a obras em edifícios de habitação social a arranjos e requalificações urbanísticos, à requalificação urbanística da zona poente da Vila de Arouca, à limpeza urbana e tratamento de resíduos sólidos e à construção da “Ciclovia do Vale de Arouca”.

Segue-lhe a Educação, com 20% do total do financiamento das GOP, decorrente dos valores afetos aos projetos do “Centro Escolar EB 2/3 de Arouca”, com €2.168.000,000

e aos serviços associados à atividade escolar, designadamente aos transportes escolares, ao funcionamento de cantinas e às atividades de apoio à família.

O objetivo de Comércio e Turismo assume um peso de cerca de 15%, em grande parte devido à construção da ponte pedonal dos Passadiços do Rio Paiva, com um valor de €1.843.000,00 e das diversas atividades relacionadas com a realização da Feira das Colheitas e de desenvolvimento turístico do município.

Nesta ordem, surge o objetivo da Indústria e Energia, com um peso de cerca de 8%, distribuído, nomeadamente, pela aquisição de energia para iluminação pública e pela construção do interface logístico do Parque de Negócios de Escariz, respetivamente com €750.000,00 e €280.000,00.

Os serviços culturais, recreativos e religiosos assumem aqui um peso relativamente importante, de 7%, abrangendo diversas ações e projetos no domínio da cultura, do desporto e de recreio, incluindo um centro de interpretação do arouquês, a ampliação/remodelação dos complexos desportivos (Arouca/Escariz), subsídios a instituições e a promoção de diversas atividades culturais abertas à população.

O objetivo dos Transportes e Comunicações, onde se incluem as vias de comunicação, com cerca de 4%, absorve também uma parte considerável das verbas das GOP.

O valor do financiamento afeto a estas seis áreas de atuação municipal corresponde a cerca de 87% de todo o financiamento das GOP, sendo a Habitação e Serviços Coletivos, como se disse acima, o setor eleito neste instrumento previsional.

Declarações de voto justificam opções

Os dois Vereadores do PSD, Vítor Carvalho e Fernando Mendes acabaram por apresentar uma declaração de voto que fundamenta o voto contra. Também a presidente da Câmara, Margarida Belém acabou por apresentar uma declaração onde em síntese justifica as opções não só do orçamento como das GOP. O CDS-PP esteve nesta reunião representado por Pedro Vieira.

Mais desenvolvimentos na edição impressa.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*