Nova associação e projeto de inserção social para apoiar alcoólicos apresentados em Arouca

Foi apresentada no passado dia 22 de novembro, a Associação de Apoio a Alcoólicos de Arouca, que presta apoio a pessoas com problemas de alcoolismo. A cerimónia teve lugar no Salão Nobre dos Paços do Concelho e contou com a presença de Margarida Belém, presidente da Câmara Municipal, da equipa de tratamento de Santa Maria da Feira, de Joaquim Pinho Duarte, presidente da Direção da A4 e de Sandra Duarte, da Divisão de Desenvolvimento Social da Câmara Municipal de Arouca.

Há já cerca de 5 anos que a ADRIMAG efetua intervenção psicológica a pessoas com problemas ligados ao álcool, através do projeto (Re)Agir, do Programa Contrato Local de Desenvolvimento Social de Terceira Geração/AroucaInclui. Agora, em complemento a este projecto, surge a associação A4 e o projecto (Re)Colher.

A primeira, a A4, proporcionará intervenção psicológica e apoio social às pessoas com problemas de alcoolismo, numa ação que assentará em três pilares fundamentais: a prevenção, o tratamento e o acompanhamento dos indivíduos.

Já o projecto (Re)Colher tem como objetivos a promoção da integração social e profissional destes indivíduos, o fomento da preservação do património cultural e o desenvolvimento das potencialidades agrícolas do concelho de Arouca, visto que esta resposta social permitirá que os abstinentes tenham uma ocupação profissional ligada à prática agrícola.

O programa (Re)Colher nasce de uma vontade e de uma necessidade identificada por equipas que acompanham pessoas com problemas ligados ao álcool a nível local, que perceberam a dificuldade de integração no mercado de trabalho de indivíduos abstinentes”, afirmou Sandra Duarte, da Divisão de Desenvolvimento Social da Câmara Municipal de Arouca, durante a apresentação do projecto, desenvolvido pela A4, em parceria com a Câmara Municipal, ADRIMAG e AGA – Associação Geoparque Arouca.

O problema do álcool e os objetivos do novo projecto

O álcool não é só um problema da própria pessoa, mas afeta também a família e a sociedade”, começou por dizer Margarida Belém, referindo-se ao projecto (Re)Colher como uma “resposta inovadora e que faz ligação com outros projectos já existentes, para que o nosso concelho seja cada vez mais inclusivo”. A presidente da Câmara Municipal de Arouca agradeceu ainda a todos os envolvidos na criação do programa.

Seguiu-se depois uma breve apresentação sobre “O alcoolismo! Que respostas?”, feita pela equipa de tratamento de Santa Maria da Feira, onde se falou sobre os riscos, os diferentes tipos de intervenção, entre outras temáticas relacionadas com a matéria.

Joaquim Pinho Duarte, presidente da Associação de Apoio a Alcoólicos de Arouca (A4), fez uma breve apresentação da associação e contou a sua história ao público presente. No final da intervenção, partilhou ainda o desejo de fazer uma sessão em todas as freguesias do concelho, para incentivar as pessoas com o mesmo problema.

A apresentação do projecto (Re)Colher esteve a cargo de Sandra Duarte, da Divisão de Desenvolvimento Social da Câmara Municipal, que falou sobre os objetivos do mesmo. “Dar continuidade às ações iniciadas e estimuladas pelos programas na área de desenvolvimento rural; articular ações de carácter social; desenvolver ações de inclusão social; promover ações de sensibilização e prevenção do alcoolismo junto da comunidade; operacionalizar ações e atividades imprescindíveis à  recuperação de indivíduos abstinentes e aumentar a produção de produtos agrícolas”, foram os objetivos destacados por Sandra Duarte, que deu a conhecer também os quatro pilares fundamentais do projecto (Re)Colher: “autoestima para estas pessoas, relações familiares, inclusão e inserção profissional”.

Em Arouca, são 57 as pessoas com problemas de alcoolismo que, desde dezembro de 2015, estão a ser devidamente acompanhadas e apoiadas.

Texto e fotos de Andreia Borges

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*