Polo Escolar de Santa Eulália inaugurado

Edifício foi alvo de renovação e reformulação total

Fotos: Carlos Pinho

Decorreu no passado dia 12 de setembro, a inauguração das instalações do Polo Escolar de Santa Eulália, na Boavista, Arouca. A cerimónia contou com a presença da comunidade escolar – pais, crianças, docentes, assistentes operacionais e Adí­lia Cruz, diretora do Agrupamento de Escolas de Arouca -, do Executivo Municipal e da Junta de Freguesia. 

Investir na Educação é investir no futuro. É nas nossas escolas que encontramos os homens e mulheres de amanhã, a quem queremos confiar a continuação do nosso trabalho. Por isso, é fundamental que lhes proporcionemos o melhor olhar sobre o mundo, com excelentes condições no dia-a-dia”, referiu Artur Neves, presidente da Câmara Municipal de Arouca, durante a cerimónia de inauguração das instalações.

O Polo Escolar de Santa Eulália conta agora com duas salas para jardim de infância, duas salas para apoio à multideficiência, quatro salas para primeiro ciclo, biblioteca, refeitório, sala polivalente e sala de componente de apoio à famí­lia; num investimento de cerca de 620 mil euros, com 15% de participação da autarquia.

O edifí­cio foi projetado e acompanhado pelo gabinete de projetos da autarquia e está equipado com a mais recente tecnologia no apoio pedagógico, com destaque para os quadros interativos e respetivo material informático.

Durante a cerimónia, Artur Neves mostrou ainda os projetos para a remodelação da zona exterior envolvente, nomeadamente o novo percurso ciclável/pedonal do vale de Arouca, que irá passar nas imediações do Polo. Deu também nota de que será aprovada, na próxima reunião do Executivo, a intervenção na E.B.1 de Moldes, com um investimento de cerca de 500 mil euros.

Segundo nota de imprensa da autarquia, “ao longo dos últimos 10 anos, o Município viu concretizados investimentos na ordem dos 35 milhões de euros na construção e reabilitação de edifí­cios escolares”, podendo Arouca “orgulhar-se de ter escolas que são verdadeiros exemplos a ní­vel nacional, fruto do empenho da autarquia, dos agentes educativos locais e da Administração Central”.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*