Floresta continua a dominar agenda da candidatura de Margarida Belém

Após ter reunido com a Cooperativa Agrícola de Arouca, Margarida Belém prossegue com os contactos com diferentes atores do setor florestal no sentido de auscultar a opinião destes sobre as propostas da candidatura “Um Novo Compromisso. A Mesma Ambição”.

No passado dia 17, decorreu uma reunião com a Direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arouca, seguindo-se no dia 18 encontros com empresários e grupos de cidadãos empenhados na valorização e promoção de uma floresta sustentável.

Recebida pelo presidente da Direção dos Bombeiros Voluntários de Arouca, Celso Portugal, a candidata lembrou que a floresta é, juntamente com a agricultura e o turismo, um pilar essencial do seu programa eleitoral, dando a conhecer em maior pormenor as medidas que pretende implementar neste âmbito.

Como contributo para uma floresta saudável e sem fogos, a candidata defendeu que se deve fomentar o regresso da pastorí­cia como uma das medidas de limpeza das áreas florestais. Adicionalmente, Celso Portugal sugeriu que se efetue um cadastro de todas as árvores folhosas ao longo das estradas que servem o município.

Foi reiterada também pela candidata a intenção de relocalizar o quartel dos bombeiros, de forma a tornar mais fácil a saí­da de viaturas em caso de emergência e dotando aquela instituição de instalações mais consentâneas com os tempos atuais.

Margarida Belém partilhou ainda um conjunto de regalias sociais que se encontra em estudo para quem integre a corporação, lembrando e sublinhando o papel absolutamente fundamental que os Bombeiros desempenham, não apenas na área da floresta, mas também da área da saúde. Sobre os apoios, o presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arouca disse que são “bem-vindos”.

No sábado, Celso Portugal voltou a encontrar-se com Margarida Belém, agora no papel de produtor florestal, tendo recebido a candidata e a sua equipa nos terrenos que possui, em Tropeço, onde persistem as árvores folhosas e resilientes ao fogo. Os candidatos tiveram assim oportunidade de conhecer mais de perto um exemplo de boas práticas de gestão de floresta privada. Positivamente impressionada com o que viu, Margarida Belém disse que este deveria ser um exemplo a replicar.

O que também deve ser replicado é o comportamento cívico do grupo Matéria Prima, que depois do grande incêndio de 2016 se tem dedicado à reflorestação da serra da Freita, em parceria com a Câmara Municipal e diversas associações, e com o qual a equipa PS reuniu no sábado à tarde. Defendendo que a serra é um bem comum que, pertencendo a todos, deve ser cuidado por todos, Jorge Amorim, um dos impulsionadores da iniciativa, elencou as várias atividades que têm sido desenvolvidas, partilhando os resultados obtidos, mas também as dificuldades sentidas.

Margarida Belém, sublinhando a colaboração que tem existido entre este grupo e a edilidade local, garantiu que esta parceria e trabalho conjuntos serão reforçados no novo ciclo eleitoral que se inicia em outubro, alinhando pelo mesmo diapasão de Jorge Amorim de que a floresta é um património de todos e que deve ser cuidado e valorizado por cada um.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*