Psicose… A mente humana tem seus mistérios!

Consciência...

Como todos os nossos leitores sempre merecem saber informações que vão de encontro também com a atualidade, tento sempre de forma “não especificada”, apenas alusiva, adicionar nos meus artigos, situações que fazem parte da rotina ou fatos sociais e de saúde, despertando desta forma, reflexões sobre o quanto nossa mente e corpo resultam das nossas atitudes.

Uma situação “caricata” aconteceu na cidade de Arouca- Portugal… Um “cidadão” conseguiu chamar atenção das autoridades, das mídias sociais e da população, com repercussão nacional, quiçá internacional, onde segundo fontes, nada é explicado devido ao seu historial de convívio social e familiar sem relevâncias anormais.

Sem querer manifestar opinião sobre o ocorrido, apenas tendo como introdução ao nosso artigo, quero falar sobre “psicose” – surtos temporários.

Partindo deste principio, é relevante dizer que a mente humana é cheia de surpresas.
O estado anormal do funcionamento psíquico, é um estado de psicose. Mesmo não sabendo exatamente como são as patologias psiquiátricas, podemos dizer que no caso da psicose, não há comparações nem base inicial, pois não há noção de realidade, essas pessoas vivem à margem do que é ou não real.

Neste contexto, deduzimos que o questionamento de uma historia criada por uma pessoa com este perfil, supostamente é tão convincente ao tempo-a-vez que é confiável-credibilidade, depois, constata-se que não existe fundo de verdade.

Confrontar estes fatos, nos leva a conclusão que não há um discernimento do real e imaginário, estamos diante de um estado psicótico!

Dependendo da intensidade da psicose, e oscilações, as consequências são irreversíveis.

Quando os psicóticos não se encontram em crise, levam uma vida normal, não dando margem para ser controvertidos.
Em “crise”, tornam-se cismáticos, mudam de comportamentos, tornam-se agressivos caso sintam que estão sobre algum tipo de ameaça, criam historias que muitas vezes são tão absurdas, que “chocam” os que estão a sua volta, porém, para o psicótico é verídico. Em suas palavras, mostram sempre convicção do que tomam como verdade absoluta.

Não há nada em concreto que possa desencadear um surto psicótico, qualquer objeto ou circunstância, pode transformar-se num delírio.

A confirmação deste diagnóstico não é função para leigos, nem mesmo os clínicos gerais são habilitados para tal reconhecimento, sendo sensato o encaminhamento para os especialistas da área da saúde mental.

Vamos sempre manter uma sanidade, conscientes da veracidade da vida!

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*