Glaucoma – a importância dos olhos!

Informações sobre saúde nunca é demais, quer seja para nós ou para as pessoas que estão a nossa volta. O artigo de hoje, nos alerta para os olhos. Ao que se refere a parte psicoemocional, são tantas as sensações, que o fato de podermos enxergar bem ou mal, para maioria das pessoas é o suficiente, e por este motivo, acabamos por não dar a devida atenção aos sinais de “vigilância” que nosso corpo mostra quando algo não está em seu eixo.

Através dos olhos, podemos revelar emoções positivas e negativas, quando “vemos” determinadas situações, concluímos e imaginamos, exprimimos tristeza e demonstramos alegria, e há ainda quem o diga que quando olhamos profundamente um para outro, conseguimos captar o verdadeiro “Eu” de cada um.

Fisicamente, não conseguimos detectar de imediato determinadas patologias neste órgão, sem a ajuda de um especialista, pois apresentam sintomas tão subtis, que imputamos como resultado do que vivemos no dia a dia. Cansaço de vista, coceira, vermelhidão e inchaço, as pessoas muitas vezes, atribuem à idade ou determinadas profissões, e acomodam-se facilitando o crescimento dos sintomas.

Mas para que possamos estar mais informados, falaremos do Glaucoma.

“O Glaucoma é a principal causa de cegueira irreversível no mundo. A cegueira resultante da catarata, é mais comum do que pelo Glaucoma, entretanto, é uma causa de cegueira reversível.”

Glaucoma é uma doença ocular, e sua causa é derivada sobretudo pela elevação da pressão intraocular,  provocando lesões no nervo ótico, que é  o responsável por levar os estímulos visuais captados pelos olhos até o cérebro.

No principio é assintomática, pois a perda visual só acontece em fases mais avançadas, comprometendo inicialmente a visão periférica.

A pressão intraocular normal, varia entre 8 e 21 mmHg, quando esta se torna maior que 21 mmHg, começa haver risco de lesão do nervo óptico.

Por ser uma doença silenciosa, a atenção para pequenos incómodos contínuos, deve ser averiguada, já que o simples aumento da pressão intraocular não é capaz de causar nenhum sintoma. Dor nos olhos só costuma ocorrer quando a pressão já está muito elevada, normalmente acima dos 40 mmHg.

Os tipos de Glaucoma crônico simples e de ângulo aberto, apresentam incidência de 70% à 80% em pessoas acima dos 40 anos, e pode ser assintomático.

No Glaucoma de ângulo fechado, existe um súbito aumento da pressão intraocular.

O Glaucoma secundário, resulta de enfermidades como diabetes, uveítes, cataratas.

A forma mais rara de Glaucoma, é o congénito, que arremete aos recém-nascidos.

O Glaucoma não tem cura e as lesões já existentes não podem ser revertidas. Portanto, o objetivo do tratamento, é reduzir a hipertensão ocular e evitar o aparecimento de novas lesões no nervo óptico.

Dica para manter seus olhos saudáveis – nutrientes, como vitamina A, E e ômega-3, são essenciais para manter a saúde dos olhos e prevenir doenças e problemas de visão como olho seco, glaucoma e degeneração macular. Podem ser encontrados em alimentos como cenoura, abóbora, mamão, peixes de água salgada e castanhas, que devem ser consumidos diariamente para proteger os olhos e prevenir outras doenças que podem afetar a visão, como diabetes e pressão alta.

Glaucia Souza

Wellness Coach

Palestrante-Formadora-Consultora

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*