60 anos de Fundação Luíz Bernardo de Almeida

Vale de Cambra

Pensada pelo valecambrense Luíz Bernardo de Almeida, a Fundação tem como missão contribuir para o desenvolvimento local e proteção dos grupos sociais mais vulneráveis – crianças e idosos. 60 anos depois da sua criação, muito trabalho foi feito. Desde o alargamento das respostas sociais, à rentabilização do património, passando pelo sucessivo aumento e renovação de instalações, o crescimento da Fundação Luíz Bernardo de Almeida tem sido notório.

Criada em 1957, a Fundação Luíz Bernardo de Almeida, com localização em Vale de Cambra, assinalou no passado dia 23 de março, o sexagésimo aniversário. Para comemorar a data, a Fundação preparou várias cerimónias que decorreram no dia 25 de março, durante todo o dia.

As comemorações tiveram início com uma missa realizada nas Instalações da Fundação, seguida de uma visita guiada à Instituição, onde esteve presente Manuel Ruivo, Diretor do Instituto da Segurança Social de Aveiro.

Depois do almoço, as celebrações continuaram com a inauguração da Quinta Anna Horvath e o lançamento do livro “Fundação Luís Bernardo de Almeida: O legado de um Benemérito”.

A Quinta de agroturismo Anna Horvath, situada em Macieira de Cambra, foi inaugurada em homenagem a Anna Horvath, primeira esposa do benemérito. A quinta encontra-se em funcionamento desde 2015 e conta já com uma pontuação bastante elevada na opinião dos que a visitaram.

Seguiu-se, no Centro Cultural de Macieira de Cambra, o lançamento do livro que “conta a história de vida de Luíz Bernardo de Almeida e da Fundação”, referiu em entrevista ao DD, José Coelho, Diretor Geral da Instituição. O livro é da autoria da historiadora Maria Clara Vide e vem servir o propósito de ser o legado do benemérito valecambrense que tantas doações fez no Concelho.

As cerimónias encerraram com um jantar, onde estiveram presentes os colaboradores, representantes de diversas instituições e parceiros sociais. Durante o jantar comemorativo foi dado a conhecer o vinho verde “1859 – O Legado”, produzido na já referida Quinta Anna Horvath, onde a Fundação estuda a hipótese de promover o enoturismo.

Em declarações ao Discurso Directo, Maria de Fátima Vide, presidente da Fundação Luíz Bernardo de Almeida e José Coelho, diretor geral da Instituição, foram unânimes ao afirmar que o balanço destes 60 anos “é muito positivo” e que a Fundação “teve uma evolução muito grande ao longos dos anos”, tanto a nível de respostas sociais, como património e instalações.

Informaram ainda que a FLBA se encontra em “negociações” para adquirir um terreno, que servirá para a construção de uma nova estrutura residencial para idosos. “Pretendemos crescer e esse crescimento só pode ser feito com uma nova estrutura de apoio aos idosos. A lista de espera é grande e a procura é muita, tanto a nível de crianças como idosos”, referiram.

A Fundação Luíz Bernardo de Almeida dispõe atualmente de Estrutura Residencial para Idosos, Centro de Dia, Serviço de Apoio Domiciliário, Gabinete de Apoio à Família e Comunidade, Creche, Prolongamento de Horário, CAF – 1º Ciclo, Cantina Social e Unidade de Longa Duração e Manutenção. Esta última resposta social foi inaugurada a 9 de setembro do ano passado e destina-se “à prestação de cuidados que previnam e/ou retardem o agravamento da situação de dependência”.

Texto de Andreia Borges

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*