Câmara de Arouca detetou 85 fogos com saneamento ligado ao rio Marialva

Câmara assume que há melhor qualidade da água no rio Marialva

Em nota informativa dada a conhecer no seu site a Câmara dá conta do trabalho desenvolvido na despoluição do rio Marialva. Os dados contam também da informação municipal apresentada na última reunião da Assembleia Municipal realizada no passado dia 23.

Assim, segundo os dados da autarquia, foram eliminadas 85 ligações ilegais de saneamento ao rio Marialva. Números que impressionam e que são agora revelados como resultado do plano de despoluição daquele rio, após a sinalização de 39 artérias do centro da vila com ligações de águas residuais àquele curso de água.

Após cerca de 350 testes e averiguadas todas as ligações internas e externas, foram levadas a cabo várias obras (em espaço público e privado), nomeadamente novos ramais na via pública, que contaram com o apoio da empresa «Águas do Norte», no sentido de eliminar as ligações ilegais.

Na “informação municipal” a edilidade lembra que após a identificação das ruas a intervir, foi constituída uma equipa para a realização de vistorias a todos os prédios das identificadas ruas.

Essa equipa esteve no terreno cerca de um ano e meio, tendo realizado testes em cada prédio e elaborado um cadastro geral que registou a forma como cada prédio tem as suas águas canalizadas.

Em 85 fogos foram detetadas a existência de saneamento ligado ao rio Marialva. Em 10 fogos a existência de águas provenientes de máquinas de lavar roupa ligadas diretamente ao rio Marialva e em 50 a Câmara detetou a existência de fossas ativas (ver quadro). O levantamento revelou-se fundamental na identificação de focos de contaminação do Rio Marialva, provenientes de ligação diretas ao rio, ou às águas pluviais que por sua vez drenavam para o rio.

Concluída a fase de identificação dos prédios, a Câmara Municipal notificou os respetivos proprietários para que, no prazo de 60 dias, procedessem à resolução dos problemas detetados. Foram realizadas várias obras nos respetivos prédios e no espaço público que resolveram todas as situações identificadas – assinala a edilidade.

Os Serviços acompanharam todos os trabalhos realizados, quer a nível interno, nas obras realizadas pelos proprietários, quer a nível externo, na construção de novos ramais na via pública, tendo contado com o apoio das «Águas do Norte», no sentido de eliminar as ligações ilegais. Para a autarquia é notória a mudança verificada na qualidade da água.

A Câmara Municipal fez saber que se congratula pela recetividade e preocupação de todos os munícipes onde foram detetadas situações, a maior parte das vezes desconhecidas, de ligações de saneamento irregulares, que prontamente se disponibilizaram a resolver os problemas detetados.

50 fogos com a existência de fossas ativas

  • 5 fogos na Avenida das Escolas;

  • 6 fogos na Praça Dr. Sá Carneiro;

  • 5 fogos na Alameda D. Domingos P. Brandão;

  • 8 fogos na Travessa da Ribeira;

  • 7 fogos na Rua Dr. Joaquim Pinho Brandão;

  • 1 fogo na Rua Dr. Teixeira de Brito;

  • 3 fogos na Rua Dr. Gil da Costa;

  • 5 fogos na Rua Egas Moniz;

  • 2 fogos na Rua Albano Ferreira;

  • 3 fogos na Rua Dr. Figueiredo Sobrinho;

  • 1 fogo na Rua 1º de Maio;

  • 1 fogo na Rua Dr. Simões Júnior;

  • 2 fogos na Rua da Lage;

  • 1 fogo na Rua Olival da Granja.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*