2000 visitantes na Feira do Livro de Natal

Em Vale de Cambra

A Feira do livro de Natal realizou-se de 8 a 18 de dezembro e acolheu cerca de 2000 visitantes. Promovida pela Câmara Municipal de Vale de Cambra em parceria com a Papelaria do Mercado, a Feira do Livro de Natal rendeu cerca de 1400 euros e foi palco de diversas atividades.

Realizada anualmente pela Câmara Municipal de Vale de Cambra, através da Biblioteca Municipal, a edição deste ano da Feira do Livro de Natal foi um sucesso. O número de visitantes rondou as cerca de 2000 pessoas, tendo sido um evento dinamizado permanentemente por grupos e associações locais, bem como pela presença de escritores, sessões de contos, apresentações de livros, entre outras.

A iniciativa, promovida pelo município em parceria com a Papelaria do Mercado, contou com a realização de um conjunto de atividades que tiveram como objetivo principal captar novos públicos, promover o livro e fomentar a leitura. Destaque para a apresentação do livro “Peónia Vermelha”, de André Oliveira; a oficina de narração e promoção da leitura para o público em geral e sessão de contos para todos por Jorge Serafim, a apresentação do livro infantil “Uma Letra Mil Palavras”, de Manuela Ribeiro e o lançamento do livro “Daqui Ali – de Portugal à África do Sul de bicicleta”, do autor António Pedro Moreira.

O valor angariado na venda dos livros rondou os mil e quatrocentos euros, sendo que 10% da receita será para a Câmara Municipal e destina-se à compra de fundos documentais para a Biblioteca Municipal e o restante valor reverte para a Papelaria do Mercado, parceira do evento.

De acordo com a vereadora da cultura do Município de Vale de Cambra, Daniela Silva, o balanço “é sem dúvida positivo pois esta iniciativa contou quase sempre com casa cheia nas atividades de animação realizadas e facilita ao público a aquisição de livros a preços muito acessíveis”.

Em declarações ao nosso jornal, a vereadora da cultura realçou que “numa era cada vez mais dominada pelas tecnologias, é importante promover espaços de difusão dos livros e de autores nacionais/locais, bem como potenciar atividades de leitura paralelas e demais iniciativas para diferentes públicos”, acrescentando que o concelho vai “continuar a apostar nesta iniciativa e a valorizar a feira do livro enquanto meio de difusão e fomento da leitura, pois é através da leitura que o ser humano expande horizontes e adquire conhecimentos para a vida”.

Texto de Andreia Borges

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*