Arouca perdeu na deslocação à Invicta

A equipa de Lito Vidigal ocupa o 18º lugar da tabela classificativa e conta com apenas uma vitória no campeonato

O Arouca perdeu frente ao F.C. Porto (3-0), no passado sábado, dia 22 de outubro, no Estádio do Dragão, em jogo da 8ª jornada da I Liga de Futebol. A equipa arouquense não conseguiu inverter o ciclo negativo que atravessa e ocupa agora o 18º lugar da tabela classificativa, com apenas uma vitória.

Com Walter González de regresso à titularidade e depois do grande jogo da temporada passada no Dragão, onde a equipa arouquense venceu o F.C. Porto por 2-1, o Arouca queria inverter o ciclo negativo que atravessa e alcançar a segunda vitória do campeonato. Mas ainda não foi desta que conseguiu. O F.C. Porto entrou no jogo a querer dominar e disposto a mostrar que tem soluções para voltar a ser a equipa dominadora de outros anos. Prova desse domínio foram os três golos marcados, que poderiam ter sido muitos mais, não fossem as oportunidades desperdiçadas pela equipa da casa.
Perante um Arouca organizado mas pouco perigoso, a primeira oportunidade da formação de Nuno Espírito Santo surgiu logo aos 5 minutos pelos pés de Corona, que rematou ao poste. Cinco minutos depois, foi Oliver que rematou, mas Bracali, atento, defendeu para canto.
O Arouca não conseguia sair do seu meio campo e o primeiro remate da equipa de Lito Vidigal surgiu apenas aos 18 minutos, de livre, sem muito perigo para Casillas. Apesar do domínio e das sucessivas oportunidades, o F.C. Porto não conseguia chegar ao golo. Ao 35 minutos, Diogo Jota tentou a sua sorte, mas Jubal tirou em cima da linha, depois de a bola passar por Bracalli.
O primeiro golo da equipa da casa surgiu aos 43 minutos, pela dupla Jota-Silva. Diogo Jota cruzou para André Silva que, à entrada da pequena área, rematou sem hipóteses para o guardião da equipa arouquense. O F.C. Porto foi para o intervalo em vantagem no marcador.
Na segunda parte, mais do mesmo. O Arouca esteve bem longe da prestação que fez na época passada e o primeiro lance de algum perigo que protagonizou surgiu aos 61 minutos, mas terminou num corte de Filipe que se antecipou a Marlon.
O F.C. Porto chegou ao segundo golo da partida aos 80 minutos, pela dupla do costume. Num corte de Hugo Basto, a bola sobrou para Diogo Jota, que cruzou para o cabeceamento de André Silva. O jovem jogador marcou o segundo golo da partida e sétimo na Liga.
Houve ainda tempo para o golpe final, o terceiro golo, que surgiu do pé direito de Brahimi e deixou Bracali sem reação.
Com esta derrota, a equipa de Lito Vidigal ocupa a 18ª posição da tabela classificativa, com 5 pontos. O F.C. Porto ultrapassou o Sporting (que empatou frente ao Tondela) e ocupa agora o 2º lugar da lista, a três pontos do líder Benfica.

Texto de Andreia Borges

1

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*